quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Em jogo difícil, Corinthians bate o Batatais e ganha a Copa SP pela décima vez


O meia Mantuan, capitão do Corinthians, levanta a taça da Copa SP
(foto: Marcos Ribolli/globoesporte.com)

Foi difícil - ao contrário do que muitos pensavam. Mas acabou prevalecendo a lógica.
Na tarde desta quarta (25), aniversário da cidade de São Paulo, o Corinthians mostrou no Pacaembu porque é o maior campeão da Copa São Paulo de Futebol Junior - os meninos do Timão levantaram a taça pela décima vez.
Mas o Batatais não vendeu barato essa conquista - os gols só saíram no finalzinho do jogo.


O Batatais chegou a esta final da Copinha beneficiado pela exclusão do Paulista de Jundiaí devido a escalação de um jogador com idade adulterada - na semifinal, a equipe jundiaiense goleou o time do interior paulista por 5 a 1.
Mas isto não significa que o Batatais não tenha méritos, muito pelo contrário: o Fantasma da Mogiana (apelido pelo qual o Batatais é conhecido) veio ao Pacaembu com uma proposta de jogo bem definida: segurar o Corinthians na defesa e aproveitar os contra-ataques.

Durante todo o primeiro tempo, a equipe do interior mostrou uma marcação bem postada, contrapondo o toque de bola e a movimentação do time alvinegro.
Quando não parava na retranca adversária, o Corinthians não era feliz nas finalizações, que, quando não eram cortadas pela zaga do Batatais, ou paravam na trave ou acabavam nas mãos do goleiro Gerson.
Assim sendo, a primeira etapa acabou com o placar zerado.

O Corinthians não teve vida fácil diante do Batatais: gols só saíram
no segundo tempo (foto: Marcos Ribolli/globoesporte.com)

No segundo tempo, a estratégia batataense se manteve firme - isso até os 39 minutos, quando Carlinhos recebeu uma bola cruzada de Marquinhos dentro da pequena área e cabeceou firme, abrindo o placar para o Timão e levando a torcida à loucura.
Três minutos depois, o artilheiro da Copinha retribuiu a gentileza, deixando Marquinhos na cara do gol pra fazer o segundo.
O Batatais ainda descontou com um golaço de Douglas Pote, que encobriu Filipe da entrada da grande área. Mas a reação do Fantasma parou aí.

E engana-se quem pensa que o Batatais saiu abatido de campo com a derrota. Pelo contrário: os meninos do interior comemoraram como se tivessem levado o título pra casa.
Não deixa de ser uma vitória, considerando o esforço do time em campo - um dos destaques do Fantasma nessa Copinha foi o goleiro Gerson, que superou um drama pessoal (um ano antes, perdeu a irmã em um acidente de carro) e fez uma belíssima campanha - nas quartas de final, quando o Batatais eliminou o Botafogo (RJ) nos pênaltis, Gerson pegou três cobranças.

Do lado corinthiano, uma campanha invicta: venceu todos os jogos que disputou e, de quebra, eliminou o Flamengo nas quartas de final (no ano passado, o rubro-negro levou a melhor sobre o Timão na final, vencida nos pênaltis, e ficou com o título).
Um título mais do que merecido - falta agora a diretoria alvinegra ter um pouco de bom senso e aproveitar mais estes garotos, que sem dúvida são muito promissores.

E você? Achou justo esse resultado da final?
Deixe seu comentário logo abaixo!

(Fonte: globoesporte.com)

Gostou desta postagem?
Você pode ajudar o Em Foco a se tornar ainda melhor: acesse https://apoia.se/danielramosemfoco e dê a sua contribuição!

Nenhum comentário:

Postar um comentário