segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Icone da música pop George Michael morre aos 53 anos

George Michael (foto: Divulgação)

Uma notícia triste pegou os fãs da música pop de surpresa neste domingo de Natal (25): a morte repentina do cantor britânico George Michael, um dos maiores expoentes do gênero.
O cantor, que tinha apenas 53 anos de idade e quase quatro décadas de carreira, faleceu em sua casa de campo, em Goring (condado de Oxfordshire), a cerca de uma hora da capital inglesa, Londres.
Segundo o empresário do cantor, Michael Lippman, a causa da morte foi uma parada cardíaca.


Nascido Georgios Kyriacos Panayiotou, filho de imigrantes do Chipre, George Michael tem uma vasta e bem-sucedida carreira musical, com mais de 100 milhões de álbuns vendidos e várias premiações importantes - ganhou, por exemplo, um prêmio da MTV britânica e teve oito indicações ao Grammy (o prêmio máximo da música mundial), das quais ganhou duas.
Muito popular entre as décadas de 1980 e 1990, começou a ganhar notoriedade com a dupla Wham!, formada com o guitarrista Andrew Ridgeley em 1982.
Com a dupla, George emplacou sucessos como "Careless Whispers" (que também contribuiu para sua carreira solo) e "Wake Me Up Before You Go-Go".

Imagem do álbum Faith: George Michael vendeu mais de 100
milhões de álbuns na carreira (foto: Site Oficial)
Já em carreira solo, lançou o álbum Faith (1987), produzido e composto pelo próprio George Michael, e que contém alguns hits de sucesso do cantor, como "Father Figure", "One More Try" e "Kissing a Fool".
O cantor tem ainda uma passagem pelo Brasil, quando se apresentou, em 1991, na segunda edição do Rock in Rio, no estádio do Maracanã.

Um ano antes, lançou o álbum Listen Without Prejudice - Vol. 1, que contém um de seus maiores sucessos: "Freedom '90'", considerada por muitos um hino dos anos 1990.

O último lançamento de George Michael foi o álbum ao vivo Symphonica, lançado em 2014. O cantor estava trabalhando, ainda, no lançamento de um novo álbum e de um documentário com a sua biografia, que seria lançado no início do ano que vem.

Além do sucesso, as polêmicas também marcaram a carreira do ícone pop. Em abril de 1998, George foi preso em Los Angeles (EUA) acusado de "praticar um ato obsceno" em um banheiro público - na ocasião, estava com um outro homem. Após este acontecimento, o cantor assumiu que era homossexual.
Fora isso, uma série de prisões envolvendo problemas com drogas e acidentes de trânsito - George já havia tido sua licença para dirigir cassada por cinco anos por dirigir sob efeito de drogas; e em 2010, ficou preso por oito semanas após bater o carro em uma loja, em Londres.

Polêmicas também marcaram a carreira do cantor
(foto: Site Oficial)
Artistas ao redor do mundo lamentaram a morte do cantor nas redes sociais. O cantor britânico Elton John, por exemplo, disse em sua conta no Instagram: "Eu estou profundamente chocado. Perdi um amado amigo - o mais gentil, com a alma mais generosa e um brilhante artista. Meu coração está com a família dele e com todos os seus fãs".
O ex-beatle Paul McCartney também lamentou, e ressaltou o legado que Michael deixa para a música: "A música soul doce de George Michael viverá além de sua morte repentina. Tendo trabalhado com ele em numerosas ocasiões, seu talento sempre brilhou e seu senso de humor depreciativo tornou a experiência ainda mais agradável", declarou.
A megastar Madonna postou em sua conta do Twitter: "Adeus, meu amigo. Outro grande artista nos deixa. 2016 já pode dar o fora agora?"
E a brasileira Maria Rita, filha da icônica Elis Regina, também postou em seu Twitter sobre a morte de George Michael: "Mais dor e saudade prum coração... que ano!"


Paul McCartney ao lado de George Michael:
"Sua música viverá além de sua morte"
(foto: Divulgação/Paul McCartney)
Realmente... 2016 não foi um ano fácil para os fãs da boa música pop. Perdemos David Bowie, Prince... e agora o fantástico George Michael. (sem falar em alguns excelentes grupos de K-Pop que acabaram... como o 4Minute e o 2NE1. Mas essa é uma outra história...)
Tenho que admitir que ainda não caiu a ficha... estou em choque desde que soube da notícia. 
Mas também, sejamos francos... quem nunca teve um amor apaixonado (ou a "bad" de um coração partido) embalado por "Careless Whispers", por exemplo? Quem nunca teve o coração tocado por essa música?
E como não se derreter com "Kissing a Fool", que é outra canção belíssima? A voz de George Michael era bela, afinada e aveludada como nenhuma outra... e agora, se cala pra sempre. E ironicamente, em um dia de Natal - um outro grande sucesso de Michael é "Last Christmas" ("último Natal"), da época do Wham!. Seria este um prenúncio de George?
Difícil de entender...


Descanse em paz, George Michael. E torçamos para que este ano ingrato passe rápido.  


(Fonte: G1)


Nenhum comentário:

Postar um comentário