quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Estrela da saga 'Star Wars', Carrie Fisher morre aos 60 anos


Carrie Fisher como a Princesa Leia, de Star Wars: atriz morreu
nesta terça (foto: Divulgação)

Mais uma para a conta deste 2016 sinistro. Mal passamos pela perda do astro da música pop George Michael em pleno dia de Natal, e nos vemos obrigados a ver mais uma perda inestimável: desta vez, quem nos deixou, de forma igualmente prematura, foi a atriz Carrie Fisher, que morreu nesta terça-feira (27) em decorrência de complicações sofridas após uma parada cardíaca.
Conhecida por interpretar o papel da Princesa Leia nos filmes da saga Star Wars, Carrie estava internada em um hospital em Los Angeles desde a última sexta-feira, quando sofreu um infarto dentro de um avião que vinha de Londres.


A informação da morte de Carrie foi confirmada por um assessor da família, Simon Halls, à revista americana People. Segundo ele, quem lhe deu a notícia foi a filha de Carrie, Billie Lourd: "É com grande pesar que Billie Lourd confirma que sua amada mãe, Carrie Fisher, morreu às 8h55 desta manhã (horário local).Ela era amada pelo mundo e sua ausência será profundamente sentida. Nossa família agradece pelos pensamentos e orações", disse Halls à revista.

Carrie Frances Fisher nasceu dentro do meio artístico - era filha da atriz Debbie Reynolds e do cantor Eddie Fisher.
Teve uma relação complicada com a mãe - que, inclusive, foi relatada em um livro escrito pela própria Carrie, Postcards From The Edge, que viria a servir de inspiração para o filme Lembranças de Hollywood (1990), estrelado por Meryl Streep.
Carrie, aliás, também era uma escritora de mão cheia: antes do seu último voo, ela estava divulgando, em Londres, seu oitavo livro: Memórias da Princesa: Os Diários de Carrie Fisher, recém-lançado.
Também assumiu publicamente que sofria de transtorno bipolar e que teve problemas com álcool e drogas, tornando-se uma ativista forte em relação à luta por direitos de pessoas com transtornos psíquicos e dependência química.

Carrie Fisher em Star Wars - O Despertar da Força
(foto: Divulgação)
Mas foi mesmo na pele da Princesa Leia que Carrie Fisher tornou-se conhecida mundialmente. Participou dos três primeiros filmes da série, Guerra nas Estrelas - Uma Nova Esperança (1977), O Império Contra-Ataca (1980) e O Retorno de Jedi (1983).
Ela ainda voltaria a interpretar o papel no recente O Despertar da Força, lançado no final do ano passado.
Uma característica forte da personagem é que era uma princesa fora do convencional, bem à frente do seu tempo: liderava uma rebelião e lutava pelo que acreditava, sem pestanejar.
Atuando ao lado de Harrison Ford e de Mark Hamill, os outros protagonistas da saga, conquistou uma legião de fãs.

Colegas das filmagens de Star Wars e outras personalidades do meio artístico lamentaram a morte de Carrie.
Em sua conta no Twitter, Mark Hamill, que faz o papel de Luke Skywalker, postou uma foto da época dos primeiros filmes, juntamente com uma mensagem bastante sentida: "Sem palavras. Devastado."
Harrison Ford, que fez um par romântico com Carrie na saga, disse: "Carrie era única... brilhante, original. Engraçada e emocionalmente corajosa. Ela viveu sua vida bravamente. Todos vamos sentir sua falta."
Mark Hamill no Twitter: "Sem palavras. Devastado"
(foto: Reprodução/Twitter)
O diretor e criador de Star Wars, George Lucas, fez uma declaração carinhosa e emocionada sobre Carrie: "Carrie e eu fomos amigos na maior parte de nossas vidas adultas. Ela era extremamente esperta, uma atriz talentosa, escritora e comediante com uma personalidade colorida que todos amamos. Em 'Star Wars' ela foi nossa grande e poderosa princesa - briguenta, esperta e cheia de esperança em um papel que era mais difícil que muita gente imagina. Meu coração e orações estão com Billie, Debbie e toda a família de Carrie, amigos e fãs. Sua falta vai ser sentida por todos."
O ator William Shatner, famoso por interpretar o Capitão Kirk na série Jornada Nas Estrelas, declarou: "estou profundamente triste em saber da morte de Carrie Fisher. Vou sentir falta das nossas brincadeiras. Uma luz e um maravilhoso talento foram apagados."

É... sem querer ser irônico... mas 2016 definitivamente deu seu recado, mostrando que "só acaba quando termina".
Este ano já nos tirou David Bowie, Prince, os jogadores da Chapecoense, George Michael... e agora, nossa amada Princesa Leia.
Nem quero pensar no que estes últimos dias podem nos reservar... porque olha... tá osso.

Descanse em paz, Carrie Fisher. E que a Força esteja com você.

(Fonte: G1)

Nenhum comentário:

Postar um comentário