sexta-feira, 30 de setembro de 2016

K-Pop em Foco #31: BoA

BoA: sucesso dentro e fora da Coreia do Sul
(foto: Reprodução)

Enfim... o dia mais esperado da semana: SEXTA-FEIRA!!!
E, como de praxe, tem K-Pop aqui no Em Foco!

Hoje, estou encerrando a série sobre artistas solo (na semana passada, tivemos por aqui o Jay Park)... e, pra fechar essa série com chave de ouro, vou falar aqui sobre uma artista de muito sucesso: ela foi uma das primeiras artistas a ganhar reconhecimento fora da Coreia, e já está na estrada há mais de 15 anos.
Já sabem quem é? Sim, ela mesmo: BoA!!!


Kwon BoA nasceu na província de Gyeonggi, no noroeste da Coreia do Sul.
É agenciada pela SM Entertainment desde o ano 2000 (uma curiosidade: em princípio, ela foi acompanhar o irmão em um teste para dançarino, mas acabou chamando a atenção do pessoal da agência), quando debutou com o álbum ID;Peace B.

Imagem do álbum de estreia ID; Peace B
(foto: Reprodução)
 
BoA é uma artista com uma carreira bastante consolidada - mas boa parte do seu sucesso foi alcançada fora da Coreia; em especial, no Japão, onde, além de ter sido a primeira artista coreana a estrear no mercado daquele país, tornou-se a primeira artista estrangeira a ter mais de dois milhões de álbuns vendidos em território japonês, além de ter seis álbuns no topo do ranking da Oricon, a principal parada de sucesso japonesa, igualando as marcas de cantoras locais como Ayumi Hamasaki e Koda Kumi.
Especialmente nos anos 2000, BoA concentrou suas ações no mercado japonês - o primeiro lançamento dela no arquipélago do sol nascente foi o álbum Listen to my Heart.

Imagem de Listen To My Heart, o primeiro álbum japonês
(foto: Reprodução)

Em 2008, BoA resolveu se aventurar em solo americano: em outubro daquele ano, saiu o single "Eat You Up", que ficou em primeiro lugar no Hot Dance Club Play, o ranking de dance music da Billboard.
No ano seguinte (2009), saiu o primeiro álbum da cantora em inglês.

Capa do primeiro álbum em inglês, lançado em 2009
(foto: Reprodução)

Em 2010, por ocasião do aniversário de 10 anos de carreira, BoA voltou a lançar um álbum na Coreia: Hurricane Venus. O álbum foi premiado com um troféu Bonsang do Golden Disk Awards. 
Paralelamente, continuou mantendo atividades no Japão, e de quebra, estreou em Hollywood participando do filme Make Your Move 3D, de Duane Adler.
Não bastasse tudo isso, ela representou a SM Entertainment no corpo de jurados do programa K-Pop Star, da emissora coreana SBS - ao lado dela no júri, ninguém menos que os "chefões" Yang Hyun-Suk (dono da YG Entertainment) e Park Jin-Young (fundador da JYP Entertainment). Tá bom ou quer mais?!

BoA como jurada do programa K-Pop Star, da SBS
(foto: Reprodução)

Ao todo, BoA lançou 17 álbuns de estúdio - oito em coreano, oito em japonês, e um em inglês; além de mini-álbuns e coletâneas.
O último álbum lançado foi Kiss My Lips, de 2015.

Mas engana-se quem pensa que ela deu um refresco na carreira de um ano pra cá. Em junho deste ano, foi lançado o single "No Matter What", uma colaboração de BoA com o rapper Beenzino.
O single é parte integrante do projeto Station, da SM Entertainment.


Capa do álbum Kiss My Lips, de 2015
(foto: Reprodução)

Temos aqui uma outra artista com uma carreira bastante extensa - e bota extensa nisso! Dezesseis anos de estrada não é pra qualquer um não! (e outra: se eu fosse falar de toda a carreira dela, este post ficaria imenso!)
BoA é uma artista de sucesso tanto em seu país de origem como no Japão, além de ter espaço em outros países da Ásia e nos EUA.
Tem como influências musicais o R&B e o hip-hop, e cita como referências nomes como Seo Taiji (um cantor de muito sucesso na Coreia do Sul), Michael Jackson, Janet Jackson, Justin Timberlake e outros - e já colaborou com artistas japoneses como Koda Kumi, com grupos coreanos como o TVXQ, e também com a banda irlandesa Westlife, entre outros nomes de peso.

Sem querer fazer um trocadilho infame (mas já fazendo), dá pra dizer que BoA é boa em todos os sentidos... se é que vocês me entendem.

Eis uma artista que justifica o nome que tem...
(foto: Reprodução)

Para este post, um clip que comprova o trocadilho infame supracitado: "Kiss My Lips" - faixa-título do álbum homônimo, lançado em 2015.
Além da música ser SENSACIONAL, o clip simplesmente é de deixar qualquer um de queixo caído.
Nem vou falar muita coisa... apenas vejam e tirem suas próprias conclusões.




E este foi o último post desta série especial de artistas solo. Se houver algum artista solo de K-Pop que vocês gostariam de ver por aqui (e por acaso deixei de fora), mencionem nos comentários.
Vou anotando as sugestões e, na medida do possível, postarei por aqui.
E já tem grupos que estão na pauta deste bloco. Fiquem ligados!

Nenhum comentário:

Postar um comentário