quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Chuseok - o feriado de ação de graças da Coreia

Evento em comemoração ao Chuseok no Centro Cultural Hallyu
(fotos: Daniel Ramos)

No último sábado (17/09), estive em um evento de celebração do Chuseok - o feriado de ação de graças da Coreia do Sul - realizado no Centro Cultural Hallyu, no Bom Retiro.
Dentro deste evento, foram realizados workshops e diversas atividades relacionadas à data.


O Chuseok é uma das celebrações mais tradicionais da Coreia - é o segundo feriado mais importante do país, depois do Ano Novo Lunar (comemorado com a virada do calendário lunar, assim como o Ano Novo Chinês).
Seu significado principal é o agradecimento pela boa colheita do ano: "Na Coreia, as estações do ano são bem definidas: neva no inverno, e no verão faz um calor muito forte; há extremos no clima, então existe uma época certa para a colheita. Se a colheita de um ano não foi boa, ela só pode ser feita de novo no próximo ano", explica Yoo Na Kim, diretora do Centro Cultural Hallyu. "Por esta razão, o Chuseok é de fato uma ação de graças, é você agradecer por aquela colheita".

Uma das características marcantes do Chuseok é a união das famílias. Na Coreia, é comum as pessoas viajarem durante este feriado para o interior do país, para se reunirem com seus familiares - por esta razão, o país pára suas atividades.
É comum durante esta data o uso do hanbok, a vestimenta tradicional coreana, além da contemplação da lua cheia (cuja ocorrência coincide com a data do feriado) e de atividades em família, como brincadeiras tradicionais e outras.

O uso do hanbok é uma tradição do Chuseok

A reverência aos mais velhos é algo muito valorizado entre os povos asiáticos, e com os coreanos não é diferente.
Durante o Chuseok, é realizada a prática de jor - a reverência dos mais jovens aos membros mais velhos da família. E ao fazerem essa reverência, os mais jovens costumam ser recompensados, em especial as crianças: "É uma diversão para a meninada, pois eles fazem jor para os tios, para as tias, para a mãe, o pai, o avô, e ganham uma quantia em dinheiro. Então, é festa para as crianças também, de ganhar uma mesadinha", conta Yoo Na Kim.
Dentro do evento realizado no Centro Cultural Hallyu, os participantes tiveram a oportunidade de passar por esta experiência, e ganharam uma lembrancinha do Centro.

Jor: a reverência aos mais velhos da família

Nas comemorações do Chuseok, são preparados e servidos muitos pratos tradicionais da Coreia. Um petisco que é muito comum nessa época do ano é o songpyeon, um bolinho feito de farinha de arroz recheado com castanhas, feijão ou outros ingredientes.
Pelo fato do Chuseok coincidir com a lua cheia, o songpyeon tem um formato que lembra a lua.

Não pode faltar comida no Chuseok - especialmente o songpyeon
(ao centro, na parte de baixo)

O Chuseok é celebrado no 15º dia do oitavo mês do calendário lunar - ou, pelo nosso calendário, no dia 19 de setembro.
Na Coreia, costuma ser um feriado prolongado, durando de três a cinco dias.

Eis aqui uma das tradições mais belas da Coreia. O Chuseok é uma data que não apenas une as famílias e agradece pelos bons frutos, mas lembra a todos da importância da gratidão.
Não apenas pela colheita, mas também pelos mais velhos, e por aqueles que nos ensinam todos os dias valores para a vida: os nossos familiares.
É uma tradição ainda pouco conhecida por aqui - inclusive, pelo fato da comunidade coreana no Brasil não ser tão numerosa como outras - mas pouco a pouco, é apresentada aos brasileiros através de iniciativas de integração cultural, como a do Centro Cultural Hallyu.
Tomara que, daqui a algum tempo, eventos maiores relacionados ao Chuseok aconteçam por aqui. E mais pessoas sejam apresentadas a esta tradição milenar tão bonita.

(Agradecimentos: Yoo Na Kim)


Nenhum comentário:

Postar um comentário