domingo, 1 de maio de 2016

Paulistão em Foco: Finais - Audax sai na frente, mas Santos arranca empate no jogo de ida

Audax e Santos fazem jogo equilibrado em Osasco
(foto: Reprodução/Internet)

Fazia um tempo que eu não postava aqui sobre os campeonatos de futebol, não é?
Esses últimos dois meses foram terríveis pra mim, por conta de uma série de problemas familiares e pessoais. Mas aos poucos vou colocando a casa em ordem - afinal, um dos objetivos deste blog é falar sobre coisas que eu gosto. E o futebol é uma delas.

Pois bem. Hoje começaram as finais do Paulistão entre o Santos e o surpreendente Audax, que tirou do caminho gigantes como São Paulo (nas quartas de final, com uma goleada de 4 a 1) e Corinthians (na semifinal, eliminando o Timão nos pênaltis em plena Arena Corinthians).
A primeira partida foi disputada há pouco no estádio José Liberatti, em Osasco - e terminou empatada em 1 a 1.


De fato, foi um jogo de bastante equilíbrio. Ambas as equipes se preocuparam muito com a posse de bola e com a marcação.
O Audax costuma ser uma equipe muito dinâmica, de movimentação constante e muito toque de bola; ao passo que o Santos possui uma equipe bastante ofensiva e conta com talentos individuais que podem fazer a diferença, como Lucas Lima, Gabriel e Ricardo Oliveira.

Logo nos primeiros minutos, a equipe da casa tomou a iniciativa. Juninho bateu para o gol após chegada pela esquerda, e exigiu boa defesa de Vanderlei.

Mas, ao longo do jogo, o time da Vila foi adiantando a marcação e pressionando a saída de bola do Audax.
A estratégia até deu resultado, mas faltou objetividade e um pouco de sorte nas finalizações santistas.
Aos 30 minutos, Victor Ferraz cruzou pela direita, e a bola chegou em Gustavo Henrique, que foi de carrinho na bola, mas não acertou em cheio e mandou pra fora.
Três minutos depois, durante um contra-ataque, Gabigol encontrou Vitor Bueno livre de marcação na área, mas este demorou para finalizar e perdeu a chance.

Quem criou as melhores chances do primeiro tempo foi Ricardo Oliveira, que por duas vezes, mandou a bola no travessão: aos 36 minutos, em jogada pela direita do ataque santista, onde o artilheiro invadiu a área e chutou forte; e aos 41, em cobrança de falta - a bola passou por cima da barreira e quicou no gramado. Antes de atingir o travessão, ela ainda foi desviada pelo goleiro Sidão.

Já no segundo tempo, o Audax voltou melhor, e começou a ditar mais o ritmo da partida. O Santos ainda conseguia criar chances, mas pecava na pontaria.
Até que, aos 12 minutos, o time de Osasco abriu o placar: Mike recebeu passe de Tchê-Tchê dentro da área, driblou Gustavo Henrique e acertou o canto direito de Vanderlei. Golaço!

Jogadores do Audax comemoram gol de Mike
(foto: Reprodução/Internet)

Pouco depois, o Santos perdeu Lucas Lima, que durante um chute a gol, chocou-se com um marcador e sentiu uma torção no tornozelo.
O meia foi substituído por Ronaldo Mendes, aos 20 minutos - e pode ser um desfalque importante para o Peixe no jogo de volta, na Vila Belmiro.

O Audax ainda chegava com perigo à meta santista: aos 24 minutos, Mike tabelou com Ytalo, e finalizou no canto de Vanderlei, que novamente teve que mostrar serviço.

Em vantagem no placar, a equipe da casa tinha o controle do jogo, e chegou a arrancar gritos de "olé" da torcida.
Mas uma falha individual de Tchê-Tchê mudou a cara do jogo: o lateral do Audax tentou um passe no campo de defesa, mas acabou dando a bola de graça para Ronaldo Mendes, que dominou e bateu forte de longa distância, sem chance para Sidão.
O Santos iguala o marcador no José Liberatti.

Ronaldo Mendes saiu do banco e empatou o jogo para o Peixe
(foto: Marcos Ribolli/globoesporte.com)

Após este gol, o Audax ainda tentou colocar pressão e criou chances, mas sem sucesso.
Placar final: 1 a 1 - o que deixa a decisão completamente aberta.
Um novo empate na Vila Belmiro, no domingo que vem, leva o jogo para as penalidades máximas; quem vencer, evidentemente, fica com o título do Paulistão deste ano.

E ai?! Quem vocês acham que leva essa parada?
Particularmente, acho que tudo pode acontecer. O Santos costuma ser forte jogando em casa - ainda não perdeu nenhuma partida na Vila Belmiro neste ano.
Mas, deste time do Audax, pode-se esperar tudo - afinal, é um time que apresenta uma proposta diferente de jogo, e tem feito partidas brilhantes.
Fica difícil arriscar um palpite, mesmo levando em conta o peso da camisa do Peixe e sua força dentro da Vila (vale lembrar que esta é a oitava final de Campeonato Paulista consecutiva do Santos - feito que só a equipe de Pelé e cia, na década de 1960, conseguiu). Tudo pode acontecer.

É só. Deixem seus palpites abaixo nos comentários!

(Fonte: globoesporte.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário