quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Especial em Foco: Boudoir - muito além da mera sensualidade

Boudoir: um segmento fotográfico diferente
(fotos: Daniel Ramos)
 
No início deste ano, resolvi me aventurar em um segmento completamente diferente do que estou acostumado a fotografar.
Trata-se do boudoir - um tipo de fotografia sensual que não mostra necessariamente o corpo feminino, mas procura enfatizar um momento de intimidade da mulher.
A palavra "boudoir" vem do francês, e era usada no século XIX para denominar os recintos onde as mulheres se banhavam e se trocavam.


A diferença deste tipo de ensaio para um ensaio sensual convencional está na sutileza e nos detalhes. Aqui, o objetivo não é necessariamente mostrar o corpo - embora, em alguns ensaios que já vi, haja algumas pitadas de nudez - e sim reproduzir um momento da mulher consigo mesma. Um momento de introspecção, de privacidade, com um certo ar romântico e nostálgico ao mesmo tempo.

A intimidade feminina é o foco do boudoir

Dentro do mercado fotográfico, é um segmento bastante requisitado. Há uma procura grande desse tipo de fotografia por noivas, que querem dar um presente ao futuro marido para deixar a relação mais apimentada. Há ainda aquelas que querem presentear seus parceiros/namorados de uma forma diferente, ou mesmo queiram se sentir bem consigo mesmas.
Por haver uma grande procura por parte de noivas, o boudoir costuma ser rotulado, de forma equivocada, como um ensaio sensual específico para elas. Mas, na prática, eu diria que qualquer mulher que queira se sentir bem sendo clicada desta forma pode fazer este tipo de ensaio - independente do status de relacionamento.

O boudoir não se restringe às noivas; na prática,
qualquer mulher pode fazer

A verdade é que não é qualquer fotógrafo que consegue fazer fotos deste tipo. Ao menos, levando em conta a minha experiência.
Pois, antes de qualquer coisa, é necessário ter uma sensibilidade muito grande na hora do clique. E principalmente, se atentar a todos os detalhes possíveis. Porque este é um tipo de ensaio que requer muito bom gosto e muito refino, para que o resultado final seja, no mínimo, satisfatório.

Os detalhes e a sutileza fazem toda a diferença

Sou bastante autocrítico quando falo sobre as minhas fotografias - e costumo exigir muito de mim mesmo.
E sempre que estou com uma câmera na mão, procuro fazer o melhor possível - ainda mais quando faço algo pela primeira vez (como é o caso aqui).
E a realidade é: ainda tenho muito o que aprender sobre boudoir. Mas, para um primeiro ensaio, acho até que não ficou tão ruim - pelo contrário, o resultado final me surpreendeu.
Este ensaio foi feito em um hotel no bairro da Liberdade com a Dani, uma modelo que me contatou pelas redes sociais. Ela também desconhecia este gênero fotográfico, mas soube assimilar bem a proposta.
Mais fotos deste ensaio podem ser conferidas aqui.

Sensibilidade: uma característica essencial do boudoir

E para aquelas que se interessarem, estou fazendo fotos neste estilo, ainda em caráter experimental, sem custo, até março. Após este mês, somente mediante orçamento.
Maiores informações podem ser obtidas entrando em contato no email: daniel.fotografia1@gmail.com

Por enquanto é só. Curtiram este estilo fotográfico e as fotos do ensaio? Deixem seus comentários!

Nenhum comentário:

Postar um comentário